aniversario
f1

Qual seguro viagem contratar de acordo com o país visitado



América do Sul, Central e México (América Latina)

Tirando Cuba e Venezuela, o restante dos países da América Latina não exigem a contratação de um seguro viagem. Quem viaja para Cuba deve contratar um seguro viagem com cobertura mínima de U$ 10.000.

Já na Venezuela, o seguro viagem deve ter a cobertura mínima de U$ 40.000 para assistência médica, e repatriação médica e funerária. O país ainda obriga a contratação adicional de um seguro no valor de U$ 1.000 específico para roubos, furtos ou extravio de bagagem.

Mesmo o restante dos países não exigindo a contratação de um seguro viagem, é recomendável a contratação de um seguro com cobertura mínima de U$ 40.000 para a América do Sul e de U$ 50.000 para a América Central e ilhas do Caribe, já que muitos desses países trabalham com o dólar americano.


América do Norte

Estados Unidos

Embora o seguro viagem não seja obrigatório nos Estados Unidos, é altamente recomendado a contratação de um ótimo seguro viagem. Você sabia que um atendimento de emergência para crise de asma pode custar U$ 4.000 um braço quebrado não sai por menos de U$ 15.000?

Nesse caso, o recomendável é a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de U$ 60.000. O país é um dos mais caros do mundo quando o assunto é ser atendido em um hospital.

Canadá

Assim como os EUA, o Canadá também possui um custo alto para a saúde. Um braço quebrado no país pode custar mais de CAD 10.000 e uma simples consulta com um clínico geral pode ficar em média CAD 350,00.  

Sendo assim, a recomendação para a contratação de um seguro viagem é a mesma: um seguro com cobertura mínima de U$ 60.000.

Europa

maioria dos países europeus exigem a contratação de um seguro viagem com cobertura mínima de € 30.000 que cubra a assistência médica, repatriação sanitária e funerária. Esses países são os que fazem parte do Tratado de Schengen.

Embora o restante dos países não exijam a contratação de um seguro viagem, é altamente recomendado a contratação de um. Uma consulta em um hospital europeu ou atendimento médico para alguma emergência pode custar bem caro.

Tratado de Schengen: é um acordo que alguns membros da Europa fizeram que promovem a livre circulação entre as fronteiras dos países signatários, sem ser necessário mostrar o passaporte para circulação entre si.

Os países que fazem parte do Tratado de Schengen são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Holanda, Itália, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia, Suíça. Alguns estão em processo de implantação como: Liechtenstein, Bulgária, Romênia e Chipre.

Ásia 

Mesmo se tratando de Ásia, o atendimento médico em um hospital daqueles feito para turistas, que são melhores até que os do Brasil, pode sair bem caro. Uma consulta em clínica particular pode chegar a custar U$ 500,  já uma consulta em hospital pode chegar a custar U$ 2.000

África

O continente africano sempre sofreu bastante com a falta de estrutura relacionada a saúde pública. A falta de investimento, junto com a falta de organização na prestação dos serviços, compromete a qualidade do atendimento para a população. Entretanto, na África do Sul, as instituições médicas são de alto nível e alguns tratamentos médicos podem sair bem acima do valor de outros países.  

Sendo assim, a recomendação é a contratação de um seguro com cobertura mínima de U$ 40.000, principalmente se os países visitados forem os do sul do continente.

Oceania 

O sistema de saúde do continente é gratuito apenas para os moradores. Os custos médicos para um turista podem ser astronômicos! Se você precisar de uma ambulância para te levar por cerca de 200 km até um hospital, por exemplo, vai precisar desembolsar cerca de U$ 1.500.

Para aqueles que querem fazer um intercâmbio pela Austrália, o seguro viagem também é obrigatório. Nesse caso, o governo australiano exige que o estudante contrate o Overseas Student Health Cover(OSHC), para que assim tenha acesso ao sistema público de saúde do país.

Para turistas que viajam tanto pela Australia quanto pela Oceania, a recomendação é de um seguro viagem com cobertura mínima de U$ 60.000, já que os custos hospitalares são muito altos.

Brasil

Você sabia que existe seguro viagem para viagens nacionais?

Mesmo não sendo comum a contratação de um seguro viagem para viagens dentro do Brasil, eles estão disponíveis. Isso porque mesmo que você tenha um bom plano de saúde que cubra imprevistos, pode ser que ele não valha fora da sua cidade ou estado.

É claro que cada plano lida de forma diferente e específica com essas questões, porém, é certo que os planos de saúde nacionais não cobrem o país inteiro. Sendo assim, um seguro de viagem nacional torna-se indispensável para trazer tranquilidade e segurança às suas viagens em terras brasileiras.

Principalmente se sua viagem é para regiões mais remotas do nosso país, é altamente recomendado fazer um seguro viagem. No geral, o valor de um seguro viagem é muito pequeno se comparado à segurança que ele é capaz de oferecer.